Hugo Jorge - Consultório de Psicologia Mz
Psicólogo. Ludoterapeuta. Formador. Pós-graduado em Relação de Ajuda e Intervenção Terapêutica.

01 Novembro 2009

 

A rede social Facebook pode ser um "veneno" para as relações entre namorados e casais, criando ciúme e aumentando as tensões entre os participantes, revela um estudo do Departamento de Psicologia da Universidade de Guelph, Canadá.

 

Segundo as autoras do estudo, duas estudantes de doutoramento, o Facebook pode provocar situações graves de ciúmes com o seu fluxo contínuo de informação sobre o que cada participante faz, de quem é amigo e em que fotos aparece.

 

"O Facebook permite o acesso a informação a que de outra forma não acederíamos e essa informação carece muitas vezes de contexto", disse à agência Efe Amy Muise, uma das autoras do estudo.

 

 Amy Muise salientou que as redes sociais estão a expor os seus participantes a mais "detonadores de ciúmes".

 

O estudo, que envolveu 308 estudantes universitários entre os 17 e 24 anos, mostrou que o Facebook pode conduzir a uma "espiral de desconfiança".

 

Um comentário banal sobre o perfil do seu parceiro feita por um contacto do sexo oposto pode levar um participante à suspeita e a acompanhar de perto a sua página do Facebook apenas para encontrar mais informações, fazendo com que se sinta ainda mais desconfiado e ciumento.

 

"Os sentimentos de insegurança sobre o parceiro podem causar comportamentos curiosos e o Facebook é o acesso fácil a essa informação", disse Muise.

 

Em muitos casos, o "espião" não pode mesmo controlar o que aparece no seu perfil ou não com suficiente rapidez.

 

Muise referiu que os psicólogos e sociólogos estão a começar a entender como as redes sociais afectam as relações pessoais, citando o caso de uma mulher que descobriu que o seu namorado tinha terminado a relação porque mudou o seu status no Facebook para "single".

 

Um grupo de cinco utilizadores do Facebook na Califórnia apresentou este mês uma acção contra a rede social, alegando que viola as leis de privacidade daquele estado ao divulgar informações pessoais sobre os seus participantes sem os informar devidamente.

 

Não é a primeira vez que o Facebook está a enfrentar queixas ou críticas pela forma como lida com dados privados, o que levou a empresa no início deste ano a alterar as suas regras de utilização, dando aos utilizadores mais controlo sobre a sua privacidade.

 

Fonte: DN

publicado por Hugo Jorge às 19:14

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO